quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

Programa

Warm up
02 | Março | Sábado | 22:00H

QUINTETO NUNO COSTA

Nuno Costa, nascido em 1980, começou a tocar guitarra aos 15 anos. Estudou na Academia de Amadores de Música, na escola do Hot Clube de Portugal e Berklee College of Music.
Em 2009, grava o seu primeiro disco, “(...) - Reticências entre parênteses” para a editora Tone of a Pitch. «Com a sua estreia em disco, Nuno Costa afirma-se como um interessante guitarrista e, acima de tudo, como um dos grandes compositores do nosso jazz.» Em 2012, lança o álbum “All Must Go” para a mesma editora. Daí para cá, não mais parou em vários e desafiantes projectos musicais.
Para além do trio NoA com o qual se tem apresentado regularmente nos últimos anos, Nuno Costa conta ainda com um projecto de “Filme/Concerto” e em parceria com o pianista Óscar Graça compõe uma nova banda sonora para alguns dos mais emblemáticos filmes mudos da história do cinema. 
Actualmente, pertence ao corpo docente da escola de Jazz Luís Villas-Boas (Hot Clube de Portugal), da Universidade Lusíada de Lisboa e é aluno do Doutoramento em Artes Performativas e da Imagem em Movimento na Universidade de Lisboa. 


Nuno Costa – Guitarra; Rita Maria – Voz; João Paulo Esteves da Silva – Piano; Bernardo Moreira – Contrabaixo; André Sousa Machado - Bateria 

Entrada: Normal - 4€ c/ cartão municipal – 2€



18, 19 e 20 | Março

ESCOLAS COM JAZZ
Componente Pedagógica


Com o objetivo de promover o contacto dos alunos com este estilo musical, e em parceria com o Município de Seia, no âmbito da realização do SEIA JAZZ & BLUES, a Big Band EPSE promove a iniciativa de levar o Jazz às escolas do Concelho de Seia. Adotando sempre uma temática com uma mensagem forte do ponto de vista social, tem usado temas como My Favourite Things ou Bye Bye Blackbird, para que as crianças, possam cantar em contexto de sala de aula e, em palco com a Big Band. Este projeto também foi implementando em outros Concelhos da Região.


21 | Março | Quinta-feira | 22:00H

BIG BAND EPSE c/ Ricardo Pinheiro, David Solernou, Bárbara Maximino e Beatriz Araújo


A Big Band da EPSE é um projecto que nasce no âmbito da disciplina de “Projectos Colectivos de Improvisação” do Curso Profissional de Instrumentistas de Sopro e Percussão/ Cordas e Tecla da Escola Profissional da Serra da Estrela. Com o objectivo de iniciar os seus alunos na área da improvisação, desenvolve um repertório baseado em standarts do Jazz e do Blues, incentivando-os ainda ao desenvolvimento da criação artística.
A Big Band da EPSE realiza concertos em diferentes pontos da Região, tendo, desde 2012, participação regular no Festival Seia Jazz&Blues, acompanhando músicos como Bárbara Maximino, Gileno Santana, João Barradas e José Nine (Espanha).
Este ano conta com os convidados:

Ricardo Pinheiro – Guitarra; David Solernou Bellido – Trompete; Bárbara Maximino – Voz; Beatriz Araújo - Voz

Entrada livre


22 | Março | Sexta-Feira | 18:00H e 21:30H 

BANDA DIXCARTÁVEL


Banda Discartável é uma Brass band com uma formação reduzida das tradicionais bandas de Dixieland. Apresenta um reportório animado carregado de energia e boa disposição. Oriundos de lugar incerto, vagueiam algures pelo imaginário..
Em Seia vão animar as ruas da cidade, ao fim da tarde de sexta-feira e à noite na recepção ao concerto de Blues no Cineteatro da Casa da Cultura.



22 | Março | Sexta-Feira | 22:00H

BUDDA POWER BLUES


Considerados pela crítica como a melhor banda de Blues nacional, Budda Power Blues celebram 15 anos de existência em 2019.
Com 7 discos editados, neste ano lançam o seu 8º trabalho de estúdio. Um Vinil de 7" em edição limitada e numerada destinada a premiar os mais fieis seguidores da banda.
Para além de um concerto de celebração, o concerto será gravado para editar o primeiro disco ao vivo do trio Brancarense, integrado na digressão  "Fifteen Long Years Tour"

Budda Guedes - Voz e Guitarra; Nico Guedes : Bateria e coros; Carl Minnemann : Baixo e Coros.

Entrada: Normal - 5€ c/ cartão municipal – 2,5€


23 | Março | Sábado | 15:00H
TRIO ERNESTO RODRIGUES, FRED LONBERG-HOLM E RODRIGO PINHEIRO

Trio ad-hoc de jovens veteranos, apresenta-se neste festival para uma revisitação colectiva das suas referências, numa homenagem a quem abriu novos caminhos para a improvisação, numa deriva europeia que surge do cruzamento da música erudita contemporânea com o que sobrou da liberdade do jazz. Pretende-se assim a construção de uma linguagem colectiva aberta ao diálogo e ao erro, à escuta profunda e, importante, a um exercício de composição instantânea. 

Ernesto Rodrigues – Violino; Fred Lonberg-Holm – Contrabaixo; Rodrigo Pinheiro – Piano

Entrada livre


23 | Março | Sábado | 22:00H

ELAS E O JAZZ
Três cantoras, amigas e cúmplices, juntas em palco para partilhar o amor pelo jazz e pelas canções que fizeram a sua história. 
Joana Machado, Marta Hugon e Mariana Norton cruzaram-se na escola do Hot Clube de Portugal, primeiro como alunas e depois como professoras. Desenvolveram projetos distintos e sólidos, colaborando por vezes, e cada uma compondo ou escrevendo o seu próprio repertório. Um dia, entre copos e música, revisitaram os seus standards preferidos e as suas possibilidades infinitas e surgiu a vontade de voltar a casa. A casa dos músicos de jazz que é feita de compositores como Cole Porter, Irving Berlin, George Gershwin, Richard Rogers, Jerome Kern ou Harold Arlen.
ELAS recriam o universo sempre contemporâneo dos musicais da Broadway e dos clubes de jazz de NY, num espectáculo que, mais do que uma visita aos clássicos, é uma narrativa musical contada a três vozes, distintas mas sempre feitas de emoção.

Joana Machado, Marta Hugon e Mariana Norton – Voz; João Pedro Coelho – Piano; Romeu Tristão – Contrabaixo e André Sousa Machado – Bateria

Entrada: Normal - 5€ c/ cartão municipal – 2,5€




24 | Março | Domingo | 22:00H

VORO GARCIA QUINTET

De Valência chega um dos maiores músicos de Jazz da atualidade. O Trompetista Voro Garcia, uma das referências do Jazz espanhol.
Colaborou com músicos como Peter Bernstein, Dave Kikoski, Bob Gullotti, Greg Hopkins, Dave Douglas, Bill McHenry, George Garzon, Perico Sambeat, Lee Konitz, Jorge Rossy, Eric Alexandre, Rich Perry, entre outros. 

Voro Garcia – Trompete; José Pedro Coelho - Sax Tenor; Jeff Davis – Vibrafone; Demian Cabaud – Contrabaixo; João Pereira - Bateria

Entrada: Normal - 4€ c/ cartão municipal - 2€



ATIVIDADES PARALELAS:

Workshops, Jam Sessions, Animação de Rua e Exposições.



ORGANIZAÇÃO: Município de Seia
PARCERIA: EPSE - Escola Profissional da Serra da Estrela; Conservatório de Música de Seia | DME
APOIO: ARA Portuguesa

sexta-feira, 26 de janeiro de 2018


XIV SEIA JAZZ & BLUES5 – 10 Março 2018 
PROGRAMA

Dias 5, 6 e 7 | Segunda, terça e quarta-feira
ESCOLAS COM JAZZ
Orquestra da Escola Profissional da Serra da Estrela nas escolas do concelho de Seia.


Com o objetivo de promover o contacto dos alunos com este estilo musical, o Município de Seia dá continuidade à iniciativa de levar o Jazz às escolas do concelho, no âmbito da realização do XIV SEIA JAZZ & BLUES.A iniciativa será dinamizada pela Big Band formada na Escola Profissional da Serra da Estrela em articulação com o Serviço Educativos do município.
O tema deste ano será em torno de Bye Bye Blackbird, de Julie London, que as crianças serão desafiadas a cantar na escola e no palco.



Dia 8 | Quinta-feira | 22:00 Horas | Cineteatro _ Casa da Cultura
BIG BAND EPSE |SeiaPORTUGAL
    
A Big Band EPSE, dirigida por Helder Abreu, é um projecto que nasceu no âmbito da disciplina de “Projectos Colectivos de Improvisação” do Curso Profissional de Instrumentistas de Sopro e Percussão da Escola Profissional da Serra da Estrela, em Seia. Com o objectivo de iniciar os seus alunos na área da improvisação, desenvolve um repertório baseado em standarts do Jazz e do Blues, incentivando-os ainda ao desenvolvimento da criação artística.
+
JOSÉ NINE | ESPANHA



O saxofonista e flautista espanhol José Nine (rianxo, 1965) é um músico de longa trajetória com mais de trinta anos. Estudou nos conservatórios da Coruña e Santiago de Compostela e tambén em diferentes seminários como os da International Asociation of Schools of Jazz no Conservatorio da Haia e os do Music Park Music Centre de Dublín. Começou a tocar na banda da sua vila, estevo vinculado á música rock e durante anos colaborou com músicos como Xosé Manuel Budiño, mas o seu foco foi colocado no Jazz, ao que chegou a través do seu dominio do saxofone. Em 2015 editou o disco sobre “A danza dos que non se moven”, gravado no auditorio de Rianxo. Envolvido e imerso em muitas colaborações como músico e docente, a sua formação ideal é o quarteto com que comparece em Imaxina Sons com alguns dos músicos jazzeiros mais reconhecidos da Galiza.

https://www.youtube.com/watch?v=tz6UnGajrpg

Entrada livre


Dia 9 | Sexta-Feira | 22:00 Horas | Cineteatro _ Casa da Cultura
DAVID REGUEIRO SWINGTET | ESPANHA

David Regueiro Swingtet é um projeto arraigado na tradição do Hot Club de France e no idioma de Django Reinhardt. O primeiro trabalho  “...On Stage” é um resumo das músicas que marcaram o primeiro ano de vida do grupo. O segundo:  “Bird lives!” É uma releitura do estilo de Charlie Parker desde a ótica do Jazz Manouche.

No momento, a banda renovou o repertório inteiro, consolidou-se como quinteto e interpreta clássicos do Jazz Manouche e o Swing com a formação de voz, clarinete, guitarras e contrabaixo.
Javier Marcos (voz); Sarunas Pupelis (Clarinete); David Regueiro (Guitarra); Iago Reigosa (Guitarra); Juyma Estévez (Contrabaixo)
https://www.youtube.com/watch?v=ZEUNUYPuwV4&feature=youtu.be

Bilhete:
Normal – 5 €; C/ Cartão Municipal – 2,5€



Dia 10 | Sábado | 22:00 Horas | Cineteatro _ Casa da Cultura
THE GREYHOUND JAMES’ BAND | PORTUGAL
Forjada na rudeza do rock clássico. Carbonizada nos escombros do spaghetti western. Domada no calor do soul. Arrastada nas enevoadas vielas do blues.

Pó, amor e ruído. A música de Greyhound James nasce de uma mente descontinuada. Como o galgo que “apregoa”, ele corre por lugares e momentos rodados em fita, sem no entanto, neles permanecer por muito tempo. Perseguido pela rudeza do Rock Clássico, propaga-se com o vigor de um cowboy renegado, que chora os seus pesares, montado nos Blues, adormecendo à luz do lume brando mas perpétuo do Soul.

The Greyhound James’s Band, recrutada em Portugal, forma-se nos despojos
de Candy Mountain, o duplo álbum de estreia, do qual é retirado o EP Feed Your Hound.
R. 'Kafka' Tavares (Bateria); R. Santos (Baixo); R. Ribeiro (Guitarra); C. Oliveira (Teclado)

http://www.thegreyhoundjamesband.com

Bilhete:Normal – 5 €; C/ Cartão Municipal – 2,5€




Dia 10 | Sábado | 15:00 H e 21:00Horas | Ruas de Seia XARAL'S DIXIE | Portugal

Minde (Alcanena) transformou-se na Dixie Land em 2008 com o surgimento da banda composta por oito músicos para quem o jazz é um modo de vida. Levam-no a sério, mas apresentam-no de forma descontraída quando misturam blues, música africana e europeia, melodias populares e improvisos coletivos.



Um estilo próprio assegurado pelo trompete de Pedro Félix, o trombone de António Carvalho, a bateria de Duarte Fonseca, o banjo de Samuel Louro, o sousafone de Gilberto Rosa, o saxofone barítono de Gonçalo Frade, o saxofone soprano de Jaime Alexandre, o saxofone de Nuno Simões e o trompete de João Faria.

https://www.youtube.com/watch?v=hVq2JNddh-Y


Outras Atividades:- Workshop’s, Animação de rua e Jam sessions




sábado, 4 de fevereiro de 2017

Seia Jazz & Blues em março na Casa da Cultura



A 13ª edição do Seia Jazz & Blues que decorre de 6 a 12 de março na Casa da Cultura, conta este ano com banda espanhola de Blues, Susan Santos Band, como uma das principais novidades do cartaz.

A banda atua em Seia no dia 11 de março (sábado), no âmbito de uma digressão que está a fazer entre fevereiro e maio por Bilbao, Londres, Sevilha, Badajoz, Madrid, Isernhagen na Alemanha e Sande na Noruega.

Susan Santos guitarrista e cantora esquerdista, criou as suas próprias canções e o seu estilo particular de entender a música, formando uma banda com o seu próprio nome, um trio que mistura blues e rock e raízes americanas.

No dia 10 de março (sexta-feira) sobe ao palco da Casa da Cultura o português Kiko Pereira, que foi considerado como “o melhor cantor de jazz português” pelo crítico José Duarte.

No dia 9 de março (quinta-feira) será a vez da Big Band EPSE de Seia subir ao palco da Casa da Cultura, desta vez com dois convidados especiais – João Barradas e Bárbara Maximino.
João Barradas é um dos mais conceituados e reconhecidos acordeonistas europeus, movendo-se, simultaneamente, entre a música Clássica, o Jazz e a música improvisada.


Bárbara Maximino é uma jovem talentosa cantora de Jazz de Seia, que já tem pisado vários palcos para interpretações soberbas, incluindo em participações televisivas.


Organizado pelo município, o Seia Jazz & Blues conta ainda com uma rúbrica Escolas com Jazz, para levar este género musical a centenas de crianças e jovens do concelho, pela Big Band da Escola Profissional da Serra da Estrela.

Para os concertos, os bilhetes já se encontram à venda na Casa Municipal da Cultura de Seia: Tel: 238 310 293 – e-mail: casacultura@cm-seia.pt

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

XIII SEIA JAZZ & BLUES _ Março 2017 _ Programa


XIII SEIA JAZZ & BLUES
6 – 12 Março 2017
Casa Municipal da Cultura de Seia 

Dias 6, 7 e 8 | Segunda, terça e quarta-feira
ESCOLAS COM JAZZ
Orquestra da Escola Profissional da Serra da Estrela nas escolas do concelho de Seia.
  

Com o objetivo de promover o contacto dos alunos com este estilo musical, o Município de Seia vai dar continuidade à iniciativa de levar o Jazz às escolas do concelho, no âmbito da realização do XIII SEIA JAZZ & BLUES, que decorrerá de 6 a 12 de março de 2017.


A iniciativa será dinamizada pela Big Band formada na Escola Profissional da Serra da Estrela e que é um projeto que nasce no âmbito da disciplina de “Projectos Colectivos de Improvisação” do Curso Profissional de Instrumentistas de Sopro e Percussão desta escola. Tem como objectivo iniciar os seus alunos na área da improvisação e desenvolve um repertório baseado em standarts do Jazz e do Blues, incentivando-os ainda ao desenvolvimento da criação artística.


Dia 9 | Quinta-feira | 22:00 Horas | Cineteatro

BIG BAND EPSE |Seia



A Big Band EPSE é presença habitual no Seia Jazz & Blues, levando o Jazz às escolas e em concerto.

Trata-se de um projecto que nasceu no âmbito da disciplina de “Projectos Colectivos de Improvisação” do Curso Profissional de Instrumentistas de Sopro e Percussão da Escola Profissional da Serra da Estrela, em Seia. Com o objectivo de iniciar os seus alunos na área da improvisação, desenvolve um repertório baseado em standarts do Jazz e do Blues, incentivando-os ainda ao desenvolvimento da criação artística.


 +

BÁRBARA MAXIMINO
Bárbara Maximino é uma jovem talentosa cantora de Jazz de Seia, que já tem pisado vários palcos para interpretações soberbas.
Este ano volta a acompanhar a Big Band EPSE em mais uma edição do Seia Jazz & Blues.
Muito se espera de Bárbara Maximino pela sua voz impressionante, entre o Fado e o Jazz, onde se tem notabilizado, incluindo em participações televisivas.



+

JOÃO BARRADAS
João Barradas é um dos mais conceituados e reconhecidos acordeonistas europeus, movendo-se, simultaneamente, entre a música Clássica, o Jazz e a música improvisada.
Venceu alguns dos mais prestigiados concursos internacionais, dos quais se destacam, entre outros, o Troféu Mundial de Acordeão, que vence por duas vezes, o Coupe Mondale de Acordeão, o Concurso Internacional de Castelfidardo e o Okud Istra International Competition.
João Barradas é uma das figuras de maior destaque no acordeão Jazz, tendo gravado para a editora nova-iorquina Inner Circle Music e colaborado com diversos músicos de renome, nomeadamente com Greg Osby, Gil Goldstein, Fabrizio Cassol, Mark Colenburg, Jacob Sacks, Rufus Reid, Federico Malaman, Philip Harper, Bobby Sanabria,
Tommy Campbell, Sérgio Carolino, Pedro Carneiro, entre muitos outros.
Vem ao Seia Jazz & Blues acompanhar a Big Band EPSE.

https://www.youtube.com/watch?v=G1nq2qqgdlM
Entada livre




Dia 10 | Sexta-feira | 22:00 Horas | Cineteatro

KIKO PEREIRA (Portugal)


Francisco “Kiko” António Pereira Nascido a 13 de Fevereiro de 1970 em Newark Estados Unidos onde vive até aos 10 anos aquando da sua mudança para Portugal.
Aos 20 anos vai para Coimbra onde forma aZwet’on Belda Blues Band com alguns elementos que mais tarde viriam a formar os Caffeine. 
Em 1994 faz parte do projecto portuense Bloco Central. Em 1995 Fátima Serro convida-o para fazer parte do seu projecto Trupe Vocal, colaboração que se mantém até ao presente com a gravação do álbum “We’ll Remember You” - Ed. Açor Jazz 2001.
Entre 1996 e inícios de 1998 faz parte do grupo Raul Marques e os Amigos da Salsa gravando em 1997 o álbum “Ligações Perigosas” - Ed. Polygram com quem actua por todo o país. Em 1998 forma os Keep Kool e faz parte do Quarteto In Blue que actua em vários festivais e encontros de música. Frequenta o curso de canto do Conservatório Regional de Gaia sob a orientação do Maestro Mário Mateus Forma o projecto de originais Tri-Pop em finais de 1999, apresentado no início do ano o seu próprio Quinteto. A sua paixão pelo blues leva-o a manter um projecto paralelo destinado a celebrar este estilo musical que lhe é tão familiar chamado “Blues Hotel” . Participou no programa da RTP “Jazz a Preto e Branco” sendo considerado por José Duarte como o único cantor de Jazz Português o que o levou a ser convidado para actuar na estreia do Festival de Jazz de Lafões (Julho 2001) com o seu Quinteto entre outros eventos. Em finais de 2001 é convidado para interpretar uma composição original de Laurent Filipe no espectáculo de encerramento da programação Jazz do Porto 2001 Capital Europeia da Cultura ao lado da Orquestra de Jazz de Matosinhos e os convidados Bob Berg, Ingrid Jensen e Conrad Herwig.´ Em 2002 cria o projecto Garlopüs e é convidado para participar na Solverde Big Band. Em 2003 lança o seu primeiro trabalho em nome próprio intitulado “Raw” - Ed. Discaudio 

www.kikojazz.net
Bilhete:
Normal – 5 €; C/ Cartão Municipal – 2,5€



Dia 11 | Sábado | 22:00 Horas | Cineteatro

SUSAN SANTOS BAND (Espanha)

Uma grande paixão pela música levou Susan Santos a aprender de forma autodidata, como tocar guitarra e cantar. Passo a passo a guitarrista e cantora esquerdista estava a criar as suas próprias canções e o seu estilo particular de entender a música.

Depois de várias bandas, e dois discos gravados, em 2009, mudou-se para Madrid e formou uma banda com o seu próprio nome, este é seu projeto mais poderoso, um trio que mistura blues e rock e raízes americanas.
Ela tocou em vários clubes e festivais na Espanha e outros países da Europa e nos EUA também (Los Angeles, Lonch Praia e Chicago).
Gravou 4 CDs "Take me home", (Grasa Records, 2010), "Shuffle Woman" (Peer Music,2012) and “Electric Love” (Paella Records,2014) & este ano “Skin & Bones” (Paella Records,2016).

https://www.youtube.com/watch?v=nzlOd4XiYEE
Bilhete:
Normal – 5 €; C/ Cartão Municipal – 2,5€




Dia 12 | Domingo | 21:30 Horas | Cineteatro

MILES AHEAD


Durante a década de 1970, mesmo no auge da sua carreira, o compositor e trompetista Miles Davis decide abandonar os palcos e fechar-se em casa. Durante cinco longos anos, viveu em quase total isolamento, lidando com uma dor crónica e problemas de voz decorrentes de uso abusivo de analgésicos e drogas. Até que, determinado a fazer uma reportagem sobre a grande estrela do Jazz há muito desaparecida, Dave Braden, que se apresenta como repórter da célebre revista “Rolling Stone”, o ajuda a regressar novamente ao mundo. Assim, durante dois dias, eles embarcam numa aventura para recuperar a última gravação de Davis, cujo desaparecimento é culpa do próprio Braden.

Realizador: Don Cheadle; Interpretes: Don Cheadle, Emayatzy Corinealdi, Ewan McGregor, Michael Stuhlbarg; Género: Drama, Musical; Outros dados: EUA; Ano: 2015;  Cores; Duração: 100 min.


Bilhetes:

Normal – 4€; C/ Cartão Municipal: 2€

#seiajazzeblues #seia #casadaculturadeseia 

quinta-feira, 10 de março de 2016

terça-feira, 8 de março de 2016

Escolas com Jazz, no Seia Jazz & Blues


A Big Band da Escola Profissional da Serra da Estrela abriu o Seia Jazz & Blues levando o Jazz às escolas do Concelho. Este ano à volta de “Take the A Train” de Duke Ellington.













sábado, 23 de janeiro de 2016

XII SEIA JAZZ & BLUES _ 7 a 12 Março 2016



Programa

Dia 10 | Quinta-feira | 22:00 Horas | Cineteatro
BIG BAND EPSE |SEIA (Portugal) + GILENO SANTANA (Brasil)

BIG BAND EPSE | SEIA
A Big Band EPSE é presença habitual no Seia Jazz & Blues, levando o Jazz às escolas e em concerto.
Trata-se de um projecto que nasceu no âmbito da disciplina de “Projectos Colectivos de Improvisação” do Curso Profissional de Instrumentistas de Sopro e Percussão da Escola Profissional da Serra da Estrela, em Seia. Com o objectivo de iniciar os seus alunos na área da improvisação, desenvolve um repertório baseado em standarts do Jazz e do Blues, incentivando-os ainda ao desenvolvimento da criação artística.

 GILENO SANTANA (Brasil)
Gileno Santana, trompetista brasileiro, radicado em Portugal desde 2006, volta ao Seia Jazz e Blues, desta vez para subir ao palco com a Big Band EPSE.



Compositor e instrumentista tecnicamente depurado, é reconhecido no circuito europeu.
É um dos músicos mais requisitados para arranjos de Big Band.
Em 2014 lançou o seu primeiro álbum Metamorfose.


 https://www.youtube.com/watch?v=uYJW4DnYSvY
 Entrada livre


  
Dia 11 | Sexta-feira | 22:00 Horas | Cineteatro
RICARDO TOSCANO QUARTETO (Portugal)
Ricardo Toscano não é uma esperança do jazz que se faz em Portugal. Ricardo Toscano é a certeza de que o jazz que se faz em Portugal é muito mais do que uma esperança. 

A primeira impressão do primeiro encontro com Ricardo Toscano é a incredulidade – donde é que saiu este tipo? E a segunda também – como é possível tocar já assim aos 17 anos (em 2010)?  



Na base de tudo está, à vista de todos os ouvidos, uma extraordinária e rara intuição (mas tal como o talento, sem suor a intuição não vai longe), a que há que juntar, ainda, incontáveis horas a ouvir e a tocar, sozinho e com os outros, que é, sempre foi e será, a melhor forma de crescer no jazz. E a verdade é que Toscano leva já muitas milhas de voo entre os maiores e os seus pares de geração.

Diz o ditado que, no mundo do jazz como nos outros, há gente que tem o futuro nas mãos. Sorte a nossa, o futuro tem o Toscano nas mãos.(…)

António Curvelo (0utubro 2015)

Ricardo Toscano – saxofone alto; João Pedro Coelho – piano; Romeu Tristão – contrabaixo; João Pereira – bateria

Bilhetes: Normal – 5 €; C/ Cartão Municipal – 2,5 €


Dia 12 | Sábado | 22:00 Horas | Cineteatro
CARVIN JONES BAND _ Trio (EUA)
Carvin Jones um dos maiores guitarristas da actualidade, considerado por muitos, o Jimi Hendrix dos nossos dias. 

Carvin Jones nasceu em Lufkin, Texas. Sua energia inesgotável, carisma e uma capacidade única de tocar guitarra, fizeram dele um favorito dos fãs de música e músicos de blues em todo o mundo. Ainda muito jovem, foi seduzido pelos blues, ouvindo BB King e começou a tocar guitarra com apenas onze anos de idade. Vivendo num bairro problemático, foi a sua guitarra que o ajudou a não ser influenciado pelas drogas e pelo álcool. Aliás, nos seus concertos e workshops ele incentiva os jovens a não beberem e a não experimentarem as drogas. Aos dezanove anos mudou-se para o Arizona, para aí, iniciar a sua carreira profissional. 
A Carvin Jones banda já partilhou os palcos com lendas dos blues e do rok, como: B.B.King, Santana, Jeff Beck, Albert King, Albert Collins, The Animals, REO Speedwagon entre outros. Carvin tocou com Joe Cocker e os Fabulous Thunderbirds. Nos últimos dois anos Carvin Jones fez digressões pelo mundo inteiro e em países como o Iraque e o Kuwait.
Bilhetes: Normal – 5 €; C/ Cartão Municipal – 2,5 €


Dias 7, 8 e 9 | Segunda, terça e quarta-feira
ESCOLAS COM JAZZ
Big Band EPSE nas escolas do concelho de Seia.

No âmbito da programação do XII SEIA JAZZ & BLUES, o município de Seia, pretende dar continuidade à iniciativa de levar o Jazz às escolas do concelho de Seia. Esta iniciativa continua a ser levada a efeito pela Big Band formada na Escola Profissional da Serra da Estrela.

A Big Band da EPSE é um projecto que nasce no âmbito da disciplina de “Projectos Colectivos de Improvisação” do Curso Profissional de Instrumentistas de Sopro e Percussão da Escola Profissional da Serra da Estrela. Com o objectivo de iniciar os seus alunos na área da improvisação, desenvolve um repertório baseado em standarts do Jazz e do Blues, incentivando-os ainda ao desenvolvimento da criação artística.


quarta-feira, 25 de março de 2015

XI SEIA JAZZ & BLUES _ algumas imagens


XI SEIA JAZZ & BLUES
Local: Casa Municipal da Cultura de Seia
Organização: Município de Seia
Data: 18 a 22 de Março 2015
Apoios: Escola Profissional da Serra da Estrela, R_Proaudio, Eduardo Pinto, Alberto Toscano 


 promoção

 Escolas com Jazz


O Jazz para pessoas portadoras de deficiência



 Big Band EPSE, 1º concerto do festival


André Indiana Blues Band
André Indiana

 Um grande concerto...

Público 

Mónica Ferraz em quinteto
 Grande voz, grande talento

... Num concerto memorável

Público


sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

XI SEIA JAZZ & BLUES _ Programa


CASA MUNICIPAL DA CULTURA DE SEIA
18, 19, 20, 21 e 22 Março 2015

PROGRAMA

Dia 18 | Quinta-feira – ESCOLAS COM JAZZ (serviço Educativo)
Orquestra da Escola Profissional da Serra da Estrela nas escolas do concelho de Seia.

Dia 22 | Domingo | 21:30 Horas | Cineteatro
WHISPLASH - NOS LIMITES (Cinema)
Realizador: Damien Chazelle; Intérpretes: Austin Stowell, J.K. Simmons, Jayson Blair, Melissa Benoist; Género: Drama; Classificação: M/ 12 anos; Duração: 106 minutos
Sob a direção do impiedoso professor Terence Fletcher, Andrew Neiman, um jovem e talentoso baterista, procura a perfeição a qualquer custo, mesmo que isso signifique perder a sua humanidade.


 Dia 19 | Quinta-feira | 22:00 Horas | Cineteatro
BIG BAND EPSE |SEIA


Presença habitual no Seia Jazz & Blues, a Big Band da EPSE é um projecto que nasce no âmbito da disciplina de “Projectos Colectivos de Improvisação” do Curso Profissional de Instrumentistas de Sopro e Percussão da Escola Profissional da Serra da Estrela, em Seia. Com o objectivo de iniciar os seus alunos na área da improvisação, desenvolve um repertório baseado em standarts do Jazz e do Blues, incentivando-os ainda ao desenvolvimento da criação artística.


Dia 20 | Sexta-feira | 22:00 Horas | Cineteatro
ANDRÉ INDIANA BLUES BAND


Influenciado por Stevie Wonder, Jimi Hendrix, bem como pela cultura negra americana, André Indiana é seguramente um dos mais versáteis artistas da sua geração, firmando a sua carreira como cantor, compositor, guitarrista, multi-instrumentista e também produtor.
Apesar de todas as suas muitas qualidades, sobejamente demonstradas enquanto músico e compositor, é sem dúvida nas suas prestações ao vivo que André Indiana se revela como um “performer” por excelência, mediante concertos que entusiasmam e surpreendem todos os tipos de público. 

André Indiana - Voz e Guitarras; Paulo Veloso – Piano; Pedro Santos – Baixo;
André Hollanda – Bateria


Dia 21 | Sábado | 22:00 Horas | Cineteatro
MÓNICA FERRAZ 



Cantora, compositora e letrista, MÓNICA FERRAZ conquistou o público e a crítica nacional com uma sonoridade feminina e fresca, letras maduras e mordazes, o seu timbre ímpar e envolvente e uma presença em palco cativante. Após vários anos a dar voz aos Mesa, a estreia em nome próprio chegou em Maio de 2010, com o lançamento do álbum “Start Stop”, uma mistura irresistível de rock, pop e soul, que deu a conhecer os singles ‘Go Go Go’, ‘Golden Days’ e ‘Have a Seat’, líderes de airplay nas rádios nacionais e em programas de televisão como o Blue Top, da MTV Portugal.

Com um currículo invulgar, onde cabem êxitos recentes, Mónica Ferraz aceitou o desafio de se apresentar em quinteto ao público de Seia, com um repertório jazzístico apropriado ao festival.